Invisalign

Placa bacteriana - o que é e como evitar

A placa bacteriana é uma das principais causas de problemas na saúde bucal, como cáries, mau hálito, gengivite, sensibilidade, desgaste no esmalte e, em casos mais graves, doença periodontal e perda dos dentes. Entenda o que é placa bacteriana, como evitá-la para prevenir doenças e como tratá-la.

O que é Placa Bacteriana?

o-que-é-placa-bacteriana A placa bacteriana é um acúmulo de bactérias que forma uma camada pegajosa, consistente e sem cor, na superfície dos dentes. Essa camada é formada quando não há higiene bucal adequada, fazendo com que as bactérias presentes na boca - às vezes, até benignas - se alimentem dos resíduos de alimentos e passem a “residir” em torno dos dentes, aumentando a sua colônia. Quando não tratada, a placa bacteriana pode endurecer e formar o tártaro.

Será que eu tenho placa bacteriana?

Na verdade, todo mundo possui uma placa bacteriana, pois as bactérias estão presentes em todo o nosso organismo, muitas vezes vivendo em harmonia com as células do nosso corpo. Porém, no caso da boca, as bactérias podem se desenvolver e reproduzir mais, já que podem se aproveitar dos nutrientes e alimentos presentes na saliva e na boca, ainda mais se não realizada a higiene adequada dos dentes e da boca. O problema é que, quando se alimentam, elas fazem a fermentação desses nutrientes, para quebrá-los em partes menores, liberando ácidos nos dentes, que podem causar o desgaste do esmalte (e causar cáries e sensibilidade), gengivite, periodontite e perda dos dentes.

PREVENÇÃO

A prevenção do desenvolvimento da placa bacteriana depende de pequenas atitudes, muito simples e muito fáceis de realizar. São elas:
  • Realizar a higiene bucal adequada, que envolve escovar os dentes pelo menos 3 vezes ao dia, preferencialmente após todas as refeições. (Afinal, o que é higiene bucal adequada? <Nós explicamos>)
  • Usar fio dental pelo menos uma vez ao dia, para remover bactérias e sujeiras onde a escova não alcança e impedindo a formação de placa ao redor dos dentes e nas gengivas.
  • Evitar alimentos muito doces, muito ácidos, com muito amido, muito gordurosos ou que deixem muitos resíduos nos dentes, para colaborar com a saúde dos dentes.
  • Fazer check-up no dentista pelo menos uma vez ao ano.

TRATAMENTO

O tratamento para a placa bacteriana é muito simples: consiste na higienização dos dentes e no uso de fio dental, complementado de acordo com indicações do seu dentista. Em casos mais graves, é necessário o uso de produtos especiais, como escovas e pastas de dentes específicas para o caso, realização de limpezas com seu dentista, entre outras abordagens.

Mas, e o tártaro?

tártaro-o-que-é O tártaro, também conhecido como cálculo dental, nada mais é do que a placa bacteriana endurecida. Ele pode se formar na superfície dos dentes, ao redor deles e nas gengivas. Como é mais consistente, oferece um ambiente ainda mais propício para o desenvolvimento das bactérias, o que pode levar a problemas mais graves, como gengivite e cáries - isso quando já não estão presentes. Não só pode causar problemas para os dentes, como os citados acima, como também causa defeitos na estética dos dentes. Por ser um endurecimento da placa, o tártaro é bastante aparente, e por ser poroso, tende a absorver com facilidade alimentos que mancham os dentes - um terror para quem gosta de vinho, chá, café, fumar e muitas outras coisas.

Será que eu tenho tártaro?

Por ser uma formação mineral ao redor dos dentes, em sua superfície ou nas gengivas, o tártaro é fácil de identificar e diagnosticar. O sinal mais comum da presença do tártaro é uma camada marrom ou amarelada nos dentes, principalmente próximo das gengivas. Porém, só o dentista pode dar certeza sobre um diagnóstico de tártaro e tratá-lo: no primeiro sinal ou dúvida, visite seu dentista imediatamente.

PREVENÇÃO

Como é formado pelo endurecimento da placa bacteriana, suas formas de prevenção são idênticas: através da higiene bucal adequada. Pode-se usar, nesse caso, pastas de dentes específicas, como os cremes dentais antitartaros, pastas de dentes ricas em flúor e fios dentais. Também é possível usar enxaguantes bucais recomendados pelo dentista para prevenir com mais eficácia.

TRATAMENTO

Infelizmente, após a formação do tártaro, apenas o dentista pode removê-lo. Isso porque ele se forma muito rente às gengivas, e por ser uma camada dura, deve ser tratado com muito cuidado, com o uso de equipamentos especiais e medicamentos específicos. O processo realizado pelo dentista é a remoção do tártaro através da “raspagem”, onde, com uma ferramenta adequada, ele raspa o tártaro até retirá-lo completamente.
DATA DO POST: 
12/22/2015
0   comentários
 
 
 
Deixe um comentário