Invisalign

Dor de dente: o que pode causar e como tratar

A dor de dente é um dos principais motivos para a consulta ao dentista, podendo afetar pessoas de qualquer sexo, faixa etária, idade e condição econômica. Esse sintoma consegue atrapalhar a vida de qualquer um, tornando o dia a dia e, principalmente, o momento das refeições insuportáveis. Para descobrir quais são as principais causas da dor de dente e como é feito o tratamento de cada uma é só continuar a ler o nosso post. Confira!

Cáries

As cáries são as principais causas da dor de dente e, geralmente, ocorrem por causa da deterioração do tecido dentário pelo ácido lático produzido por bactérias, o que gera lesões e orifícios nos dentes. Essas bactérias utilizam os restos de alimento na boca após a alimentação como fonte de energia para o processo de fermentação e para se proliferarem. Assim, a melhor forma de prevenção contra as cáries é fazer a higiene bucal adequada e completa após todas as refeições e com o fortalecimento do esmalte com o uso do flúor. Mas, uma vez que a cárie surge, é importante procurar um dentista o mais rápido possível para que o tecido cariado seja retirado e uma obturação seja feita no local. Quanto mais tempo você deixa a cárie, mais ela avança e se aproxima das raízes nervosas, piorando a dor.

Bruxismo

O bruxismo é uma desordem que provoca o ranger e o apertar dos dentes, principalmente durante a noite. É mais comum durante momentos de estresse e ansiedade, mas também pode se associar a doenças como refluxo gastroesofágico ou ao uso de alguns medicamentos. O desgaste dos dentes expõe as camadas mais profundas, aumentando a sensibilidade, a chance de desenvolvimento de cáries e provocando dor. O tratamento do bruxismo geralmente é feito com o uso de uma placa posicionada na mandíbula e que impede o contato e ranger entre os dentes.

Gengivite

A gengivite é parte da doença periodontal e é extremamente comum na população, sendo uma das principais causas de dores nos dentes. Trata-se de um processo inflamatório ou infeccioso da gengiva, sendo geralmente resultado da acumulação de tártaro e das substâncias produzidas por bactérias. Mas outras condições, como o nascimento de um siso ou alterações hormonais, também favorecem a gengivite. Para tratar a gengivite é preciso redobrar a atenção com a higiene bucal, sendo indicado em alguns casos investir em uma escova elétrica, e caprichar no uso de fio dental. Além disso, é necessário procurar o dentista para agendar uma limpeza com frequência, e caso recomendado por esse profissional, usar enxaguantes bucais que ajudam a eliminar a placa bacteriana.

Dentes sensíveis

Estima-se que até 40% dos brasileiros sofram com dentes sensíveis, sentindo dor toda vez que ingerem algum alimento muito doce, muito gelado, muito quente ou muito ácido. As causas de toda a sensibilidade podem ser as cáries, a gengivite e o bruxismo, mas a retração gengival continua sendo a maior inimiga. Nessa condição, a gengiva retrai, expondo a dentina que recobre a raiz do dente ao ambiente da cavidade oral. Além de provocar um prejuízo estético, a retração contribui para que as terminações nervosas do dente reajam quando estimuladas por calor, frio, doce ou acidez, ocasionando o desconforto. O tratamento geralmente indicado envolve a melhoria dos hábitos de higiene bucal e a aplicação de flúor para fortalecer os dentes. Em casos mais graves, no entanto, um procedimento cirúrgico pode ser necessário. Procure sempre consultar um profissional da área para que ele identifique o que está provocando a dor em você e prescreva o tratamento adequado. Como é a sua higiene bucal? Você faz algum tipo de procedimento para evitar dor nos dentes? Compartilhe suas dicas nos comentários!
DATA DO POST: 
10/29/2015
0   comentários
 
 
 
Deixe um comentário